Desfralde não é tirar a fralda

Home / fisioterapia pélvica infantil / Desfralde não é tirar a fralda

Desfralde não é tirar a fralda

É MAIS DO QUE ISSO.

Durante o desfralde, a criança começa a ter uma melhor percepção não só do seu próprio corpo, mas como o adulto é capaz de vê-lo. Essas mudanças implicam em permitir que a criança exerça atividades que elas já são capazes de fazer, de tal forma que fique cada vez mais claro para ela que ela é um ser único e que ela tem a capacidade de “mudar” seu ambiente – e não que ela é o seu ambiente.

Posso explicar melhor.

Por exemplo, para um desfralde com êxito, a criança precisa de uma certa autonomia. Porém, ela só adquire autonomia se você deixar que ela faça as coisas que ela já consegue fazer: levar um prato para a cozinha, comer sozinha, guardar os próprios brinquedos. Nessa fase, enfatizamos aqui que um dos pilares para o desfralde é a CRIANÇA ESTAR PRONTA. E a maneira mais interessante de saber isso é observá-la durante as atividades incentivando sua autonomia.

Isso faz com que ela tenha percepção que ela é um ser e que o objeto que ela segura não faz parte dela, que são independentes.

É comum que a criança com resistência ao toalete ache que o cocô é parte dela e, por isso, a dificuldade de evacuar.

Vamos promover a autonomia?

Deixe um comentário

Digite o termo e aperte Enter para pesquisar

160531154226-spanking-super-teaseroupadificil